expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 28 de junho de 2020

REALIDADE: Em meio à pandemia, 4 em cada 10 brasileiros relatam sintomas de ansiedade


Ansiedade e depressão são condições de saúde mental que afetam a vida de mais de 260 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

E, em meio à pandemia do novo coronavírus e à implementação do isolamento social, os relatos aumentaram exponencialmente.

No Brasil, segundo levantamento do Ministério da Saúde, 41% dos brasileiros apontaram sintomas de ansiedade. Entre eles, estão distúrbios de sono, como dificuldade para dormir ou mesmo repousar mais do que de costume. Além disso, 38,7% relataram falta ou aumento de apetite.

Os dados também mostram que 35,3% das pessoas disseram ter falta de interesse em fazer coisas do cotidiano e 32,6% afirmaram sentir depressão. As buscas relacionadas ao termo ansiedade no Google praticamente dobraram em relação às médias anteriores, segundo estudo feito no site Google Trends.

“Mesmo antes da Covid-19 já éramos o país com o maior número de pessoas ansiosas do mundo: 18,6 milhões de brasileiros, o equivalente a mais de 9% da população”, afirma o médico e diretor associado global da Spectrum Therapeutics, Wellington Briques.

Segundo ele, é preciso falar mais sobre o assunto, estimulando a busca por ajuda médica. “A cannabis medicinal, segundo estudos clínicos recentes, poderia ser utilizada para aliviar alguns sintomas provocados pela ansiedade”, avalia.

A ansiedade é a condição mental com maior prevalência no mundo, atingindo entre 2,5% e 7% da população dependendo do país, de acordo com a plataforma Our World in Data. Cerca de 63% dos pacientes são mulheres e 37% são homens.

Nenhum comentário: