expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sábado, 11 de janeiro de 2020

Foi-se o tempo de perseguição aos servidores

O celtinha do sindicato circulava nas ruas para cobrar em alto e bom som o pagamento do salário dos servidores. Alguém lembra?


   
Entre outras coisas que não vou enumerar, quero lembrar aos leitores de fatos que
os servidores não gostar nem de lembrar... 

- Certamente, os servidores não querem mais ver seus contracheques subtraídos com valores descontados para o partido do chefe constituir caixa para a campanha eleitoral.

- Com certeza os servidores não tem saudade do tempo que eram transferidos para locais mais distantes para sofrer “castigo” por não votar no prefeito.

- Sem dúvida, nenhum servidor quer mais ser chamado de preguiçoso, analfabeto e incompetente e ficar cumprindo expediente e se sentindo inútil num banco de cimento.

- Acredito que os servidores não desejam mais reviver a angústia de receber seus salários no mês subsequente e algumas vezes somente após audiências e  negociações.

- Também penso que os servidores não querem mais sofrer com faltas no livro do ponto por chegar atrasado alguns minutos no local de trabalho.

- Será se algum servidor quer voltar ao tempo que tinha medo de se dirigir ao gabinete do executivo para reivindicar algum direito que lhe era negado?

- Diga-me, nobre servidor, lembra que era constantemente visitado pelo carteiro com cartinhas dos bancos cobrando parcelas de empréstimos consignados?


- Enfim, estaria os servidores esquecidos que era preciso fazer greves?

Quantos acordos quebrados, quantos protestos na frente a prefeitura...

Quantos repúdios do Sindicato dos Servidores Públicos foram realizados...  

Nenhum comentário: