expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 24 de outubro de 2021

Avanço do oceano pode trazer ameaça para cidades no RN

Cidades como Macau, Porto do Mangue, Areia Branca e Galinhos podem perder parte de seu território para o avanço do mar - Foto Magno Nascimento TN.

Bruno Vital 

Repórter  

 

O mar deverá ter seu nível elevado em cerca de 72 centímetros em alguns pontos da costa do Rio Grande do Norte neste século, segundo projeções com base no relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas, da Organização das Nações Unidas (ONU).  


Na prática, o aumento projetado de 72 centímetros para até 2100 pode significar um avanço de quilômetros do oceano em relação ao litoral, a depender da altura em relação ao nível do mar. Localizados em áreas mais baixas, os municípios da Costa Branca potiguar, por exemplo, seriam os mais afetados. 

 

Em Natal, os primeiros a sentirem os efeitos da invasão do mar seriam os bairros de Areia Preta, Ribeira, Ponta Negra e regiões próximas ao Rio Potengi, segundo especialistas ouvidos pela TRIBUNA DO NORTE. 


A longo prazo, a elevação provoca riscos de inundações de núcleos urbanos de cidades costeiras do estado e comunidades próximas ao mar, ameaçando, inclusive, a atividade salineira em Macau, Porto do Mangue, Galinhos, Grossos e Areia Branca, municípios litorâneos com relevo de baixas altitudes. 


Além disso, o avanço do mar pode aumentar a frequência de ocorrência de eventos extremos, como ondas de calor, períodos prolongados de seca, tempestades, enchentes e ressacas. 

Nenhum comentário: