expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Dobra o número de casos de raiva no RN e Sesap alerta sobre importância da prevenção



Até o dia 1º de novembro deste ano, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP), por meio da Subcoordenadoria de Vigilância Ambiental (SUVAM), confirmou 77 casos de raiva animal no RN, sendo 67 morcegos, cinco raposas, dois bois, uma égua e dois cães.

O número é o dobro do registrado no estado durante todo o ano de 2018. Segundo a Sesap, foram registrados 35 morcegos positivos para a raiva.

A pasta esclarece que 26 municípios potiguares registraram casos nos dez primeiros meses do ano, entre os quais se destacam, por maior ocorrência, Santo Antônio (12), Caicó (12), Parnamirim (9), São Tomé (7) e Macaíba (6).

Diante desse quadro, a Sesap reforça as orientações à população de todo o RN para que mantenha os cuidados a fim de evitar acidentes com animais que possam transmitir a raiva, já que o abastecimento do soro antirrábico dos estados, por parte do Ministério da Saúde, só deverá ser regularizado a partir de janeiro de 2020.

Orientações

A raiva é transmitida pela saliva do animal infectado – principalmente, cão e gato, ou de animais silvestres, como morcego e sagui - através da pele ou mucosas, seja por mordedura, arranhadura ou lambedura. A principal forma de prevenção é a vacinação de animais domésticos e de pessoas que foram expostas ao risco.

A orientação da Sesap é para que as vítimas de mordeduras lavem o local com água corrente e sabão e procurem imediatamente a unidade de saúde mais próxima. O vírus rábico é muito sensível a agentes externos e ao lavar o ferimento com água corrente e sabão, ou outro detergente, isso diminui, comprovadamente, o risco de infecção.

O site da Sesap (www.saude.rn.gov.br) disponibiliza informações e orientações sobre a raiva no RN.

Nenhum comentário: