expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 31 de março de 2019

Bolsonaro decide transferir parte da embaixada em Israel para Jerusalém



O governo de Jair Bolsonaro decidiu estabelecer um escritório em Jerusalém para a promoção do comércio, investimento, tecnologia e inovação. Trata-se de uma parte já existente na embaixada brasileira em Tel Aviv, que permanecerá oficialmente nesta cidade.

Com a medida, anunciada neste domingo em Israel, o presidente da República dribla a reação dentro de seu próprio gabinete e dos países árabes a sua proposta original de mudar toda a representação brasileira, que significaria o reconhecimento do Brasil da soberania de Israel sobre Jerusalém.

A parcela mais substancial da embaixada, dedicada ao relacionamento político entre os dois Estados, permanecerá em Tel Aviv. Até a sexta-feira 29, o Palácio do Planalto mencionava a criação apenas do escritório de comércio em Jerusalém.

O anúncio de uma estrutura mais encorpada foi feito nesta tarde durante declaração à imprensa do presidente Bolsonaro e do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, em sua residência oficial.

Netanyahu não deixou transparecer desapontamento com o recuo do Brasil em transferir toda a sua embaixada para Jerusalém. Afirmou que esse é o “primeiro passo” para a mudança integral. Bolsonaro atribuiu a solução salomônica ao general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança institucional. 

Nenhum comentário: