expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 29 de setembro de 2013

História de Carnaubais, cidade cinquentenária!


Ernesto Carlos de Sousa,
4º presidente da Câmara
Municipal de Carnaubais. 

Eleito em 03 de abril de 1970, teve um período de presidência um pouco maior, já que no dia 11 de maio de 1971 houve um questionamento sobre o mandato da mesa diretora da Câmara, com base em um dispositivo constitucional determinava que todos os mandatos das mesas diretoras e dos vereadores fossem prorrogados por mais 02 anos.

Eram vereadores nessa legislatura.
  
            1º Ernesto Carlos de Sousa.
            2º Manoel Alves do Nascimento.
            3º Valdeci Medeiros de Moura.
            4º Raimundo Leandro de Sousa.
            5º Antonino Campielo Neto.
            6º Ponciano Rodrigues Bezerra.
            7º Zulmira Bezerra de Siqueira.

Seu mandato como Presidente da Câmara se inspirou no dia 31 de janeiro de 1973 quando foi eleito a mesa diretora escolhida entre os edis eleitos na eleição de 15 de novembro de 1972.
            
DADOS BIOGRÁFICOS

Ernesto Carlos de Sousa, filho de José Mariano de Sousa e Maria Francisca de Sousa, natural do Sítio Saco, na época pertencente ao Assu, mas hoje município de Carnaubais.

Nasceu no dia 23 de agosto de 1894 e faleceu no dia 25 de dezembro de 1987, morreu vitima de acidente automobilístico em frente a residência de sua filha Miltinha quando se dirigia para sua residência que ficava próxima a da filha.

Quando faleceu estava com 94 anos de idade, mas ainda era um homem forte como vigor e muita saúde.

Na política sempre esteve ao lado dos Montenegro, acompanhando Manoelzinho Montenegro e depois seu filho Olavo Montenegro.

Antes de ser vereador em Carnaubais, já havia sido vereador em Assu, representando a várzea por 03 mandatos seguidos e chegando inclusive a Presidência da Câmara Municipal na terra dos poetas.

Profissionalmente era agricultor, pecuarista grande proprietário de terras e arrendador de carnaubal, empregando muitos homens no extrativismo vegetal da carnaúba.

Exerceu também durante muitos anos o cargo de delegado de policia civil, sendo inclusive o 1º delegado de Carnaubais antigo, Rosário e adjacências.

Na enchente de 1947 que destruiu o povoado do Rosário, ele salvou e beneficiou muitas pessoas, sendo que ele e a família foram as últimas pessoas a sair.


A Câmara Municipal de Carnaubais homenageou Ernesto Carlos de Sousa, colocando seu nome no palácio onde hoje é a sede do Poder Legislativo de Carnaubais. Fonte: História dos presidentes da CMC, do professor Carlos Augusto. 

Nenhum comentário: