expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

O ralo do ensino médio



Com um bom atraso, o governo federal dá os primeiros passos para tirar do papel a reforma do ensino médio, reservando R$ 400 milhões para ajudar cerca de 5.000 escolas (de um total de 28,5 mil no país) a promover as mudanças.

Só um quinto do valor vai ser desembolsado na administração de Michel Temer (MDB).

O restante ficou para o sucessor, e existe um risco de que essa grana termine desperdiçada.

Finalista na disputa presidencial, o ex-ministro da Educação Fernando Haddad (PT) já anunciou que, se eleito, pretende revogar a reforma do ensino médio "autoritária' aprovada por Temer.

Postar um comentário