expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Professor Hélio: "O prefeito e a equipe contábil estão dispostos ao diálogo franco com grevistas"

Professor Hélio Maria esclarece que o município de Carnaubais tem um plano de cargos e carreira e que o piso nacional da educação está contemplado e que a greve local perdura por falta de entendimento entre a categoria representada pelo sindicato

Em visita a redação do blogcarnaubaisemfoco, o secretário de educação, professor Hélio Maria, falou sobre o contexto que tem levado os professores da rede municipal local a aderirem a uma greve que já ultrapassou a do ano de 2015.

O professor Hélio Maria destacou alguns pontos que esclarecem a durabilidade da atual greve. -- "O nosso município tem um plano de cargo, carreira desde 2009, estabelecido por Lei. Desde aquele momento até o presente, os gestores têm cumprido com responsabilidade o pagamento do piso ou teto mínimo para a classe dos educadores. 

Em Carnaubais hoje em cumprimento ao plano local, todos os professores da rede municipal recebem o equivalente ao piso, pois o percentual que o município deve repassar é o equivalente a 60% estabelecido pelo FUNDEB por meio de lei federal. 

Mesmo diante de uma crise mundial e nacional no tocante aos recursos repassados pela união, o município de Carnaubais não só investe hoje os 60% previsto pelo FUNDEB e sim repassa para a categoria do magistério lotado nos 60 o coeficiente relativo a 79%. Nesse sentido, já estamos cumprido o teto mínimo, mesmo sem a aplicação dos 11,36%.

Na proposta que apresentamos a base inicial da tabela, o piso foi reajustado para 1.601, 73 que é estabelecido pelo MEC. Devido também as finanças local, foi proposto uma mudança nas classes. Com a nossa proposta, o município passaria a investir quase 90% do fundo. 

Diante desse cenário de redução de repasses, perdemos mais 800 mil antes disponíveis ao município, o que afetou consideravelmente aplicarmos outros reajustes. Desse montante se perdeu recursos para a merenda e transporte escolar. O que observamos, é que os repasses diminuíram para os municípios, mas as obrigações como pagamento, merenda e transporte continuam e só aumentam, para repasses que só diminuem, levando os municípios a estagnação. 

Expusemos nossas propostas, as mais viáveis no momento, e continuamos abertos ao diálogo com a categoria e dispostos a entrarmos em consenso, pois o município não tem condições de aplicar o reajuste de 11, 36% referente ao piso salarial do magistério, da forma como está estruturado o plano de cargo e carreira local", enfatizou o professor Hélio Maria.

O professor também destacou: "O prefeito Junior Benevides e a equipe contábil do município estão dispostos ao diálogo aberto e responsável, porém é necessário que as bandeiras e palanques partidários se desarmem do movimento grevista".

Transcrito do Carnaubaisemfoco.
Postar um comentário