expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Que deste caos saia um Brasil melhor para todos


Desde que a Lava Jato escancarou o toma lá, dá cá entre os políticos e os empresários que doam dinheiro para as campanhas, ficou uma dúvida geral sobre como financiar as eleições daqui para a frente.

Em 2015, o Supremo Tribunal Federal considerou que as contribuições das empresas são ilegais.

Restaram as possibilidades de usar dinheiro de pessoas físicas, que não é muita coisa, e do Orçamento público –isto é, de todos os contribuintes.

O certo a fazer seria criar regras e limites para todos os tipos de doação.

E, claro, fazer campanhas mais baratas, sem os exageros de marquetagem que em geral servem para enganar a população.
Postar um comentário