expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Se Cunha está preso Renan tem de ser também


A solução do conflito entre o senador Renan Calheiros e o Supremo Tribunal Federal teve todo o jeito de acordo entre .

A confusão começou na segunda (5), quando o ministro do STF Marco Aurélio Mello determinou que Renan deveria ser afastado da presidência do Senado.

Renan é réu no Supremo, acusado de desvio de verba pública.

O Supremo já decidiu que réu não pode suceder o presidente da República.

Porém, o afastamento do cargo por liminar do ministro do STF Marco Aurélio Mello foi desmanchada por decisão do tribunal na quarta.

Abuso de autoridade

Depois de confronto com o STF, Renan Calheiros baixou o tom ontem, voltou a falar em cumprimento de decisões judiciais e desistiu de uma das votações pelas quais mais trabalhou: a proposta que endurece a punição para abuso de autoridade.

Autor do texto, o senador foi aconselhado por um de seus aliados mais próximos e antigos, o ex-presidente José Sarney (PMDB), a abandonar a ideia de apressar votação.
Postar um comentário