expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Quando o homem sente vergonha de ser honesto


No Brasil é muito comum associarmos a corrupção aos políticos: deputados, senadores, vereadores, prefeitos etc.

A própria classe se encarrega de auto se destruir. A cada notícia de corrupção que envolve novos gestores, mais o seu caráter negativo se amplia.

Com isso, a política brasileira está em queda livre e o povo a cada dia mais desacreditado nas lideranças.

Vem à tona a banalização da ética e a total inversão de valores.

Como disse Rui Barbosa, chega o tempo de o homem ter vergonha de ser honesto!

É preciso uma nova postura, uma nova cultura social constituída em importância dos valores morais!
Postar um comentário